Compras da china serão taxados automáticamente

compras china

 

Se você gosta de fazer umas comprinhas em sites como o Aliexpress e o Dealextreme, só para citar dois dos mais famosos sites de compras chineses que fazem a alegria dos brasileiros, saiba que a era dos produtos chineses sem o pagamento de impostos está chegando ao fim.

O governo brasileiro cresceu o olho na quantidade de produtos importados da China que passam direto pela alfândega pela falta de funcionários para fiscalizar os pacotes e anunciou que em setembro esta situação vai mudar.

Segundo dados da Receita Federal, mensalmente estão chegando em média 1,7 milhões de encomendas vindas da China, deste total, menos de 20% é taxado, pois atualmente este é um serviço manual que consome muito tempo e recurso, pois o método utilizado para taxar os pacotes ainda é arcaico.A maioria dos pacotes chega através dos Correios e vem como encomenda simples, são estes os que mais dão trabalho para a alfândega.Os pacotes que vem através de transportados, como a USPS e a EMS, são quase que 100% taxados, pois estas transportadoras são fiscalizadas com mais rigor pela Receita Federal.

O novo sistema visa justamente os Correios, sendo que a Receita Federal fechou um acordo com os Correios para implementar o sistema de taxação automática, que vai funcionar da seguinte maneira.

Quando um produto for vendido em um site chinês o site irá informar aos serviços de correios da China as informações da venda que deverão bater com a postagem do objeto no Correio daquele país, estas informações de postagem serão enviadas aos Correios do Brasil que irão emitir o documento de taxação da compra no sistema da Receita Federal ou seja, desta maneira, praticamente 100% das compras poderão ser taxadas.

O sistema não irá eliminar totalmente a necessidade de fiscalizar os pacotes, já que sempre irá haver a tentativa de burlar a taxação, mas vai permitir uma grande agilidade na verificação do pagamento correto dos tributos, aumentando, e muito, a arrecadação de impostos dos produtos importados da China.

Atualmente a taxação é feita por amostragem e geralmente é cobrado 60% de impostos dos produtos importados que são postados por empresas. Os produtos enviados de pessoa física para pessoa física e que tenham valor abaixo de US$ 50,00 incluindo o frete, não são taxados.

No entanto, os estados tem o direito de cobrar ICMS sobre os produtos importados, o que pode fazer a taxação dos produtos chineses beirar os 100% em algumas localidades do nosso país.

A única face boa do novo sistema de taxação de compras dos Correios, se é que se pode ver por este lado, é que a Receita Federal promete acabar com a enrolação para entregar as encomendas.

Com a nova modalidade de taxação, que entrará em fase beta em setembro, o comprador vai receber o documento com os impostos a serem pagos através de e-mail ou por carta enviado pelos Correios.

Pagou as taxas ele vai receber a encomenda em casa, não será mais necessário ir a uma agência dos Correios para retirar a encomenda, pois com o alto volume de encomendas a serem retiradas, imagina o transtorno de filas que isto iria gerar nas agências dos Correios.

Então, se você está pretendendo se aventurar em compras na China para tentar receber alguns produtos sem taxação, a hora é agora, setembro está logo aí.